Entenda as diferenças entre fluxos de automação e sequências de email marketingTempo de leitura: 5 min

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Google+ 0 0 Flares ×
fluxos de automação, sequências de email e relacionamento com cliente

Para quem está iniciando no mundo do marketing digital, os conceitos de fluxo de automação e sequências de emails podem se confundir. Saiba as diferenças entre os dois.

“Atender bem para atender sempre”. Essa é uma premissa básica de qualquer empresa que deseja crescer e ter um bom relacionamento com seus clientes. Para isso, obviamente é necessário conhecê-los, entender suas necessidades, preferências e momentos ideais para compra. Para construir um bom relacionamento, as empresas recorrem a estratégias de marketing digital. E hoje nós vamos falar especificamente de duas delas, sendo uma mais simples e outra mais avançada: as sequências de emails e os fluxos de automação. 

Há quem confunda esses dois conceitos, ou mesmo pense que os dois são a mesma coisa: não caia nesse erro. Se você usa alguma ferramenta de automação, como o RD Station, ou pensa em fazer uma assinatura, entenda a diferença entre criar sequências de email marketing e de usar os fluxos de automação. 

O que são os fluxos de automação?

Os fluxos de automação são criados para facilitar os processos de marketing e torná-los mais assertivos. Como o próprio nome diz, as ações de marketing são automatizadas, ou seja, menos trabalho manual, além de uma nutrição de leads de forma mais eficiente até o momento da compra.

Os fluxos servem para que você direcione os emails para públicos específicos, devidamente segmentados na sua plataforma. Como dissemos no início deste texto, a chave de qualquer negócio, seja de qual for o segmento, é criar bom relacionamento com seus clientes. Pois bem, esses fluxos permitem que você entre em contato com o seu cliente em momentos mais estratégicos, entenda melhor qual é o seu momento dentro da jornada de consumo, colha informações mais relevantes e faça um filtro mais detalhado para encaminhar ao departamento de vendas. 

Em outras palavras, eles permitem que você identifique os leads mais qualificados para vendas, assim como fornece métricas melhores para que você trabalhe sua abordagem com os leads que ainda não estão qualificados, ou retire do fluxo aqueles leads que não possuem feat com o seu produto ou serviço. 

Os fluxos automatizados são mais inteligentes e permitem que o próprio lead conduza o tipo de comunicação que ele vai receber, com base no tipo de informação que ele vai fornecendo à sua empresa (pode ser por formulários, landing pages, consumo de ofertas dadas por você, etc). 

O disparo de email marketing sem o auxílio desse tipo de fluxo é uma estratégia mais simples, tendo em vista que você possui poucos parâmetros para avaliar se suas ações estão sendo efetivas ou não. Usando somente os emails marketing para toda a sua base de leads, você acaba correndo o risco de desgastar um lead que ainda não está em um bom momento para a compra. 

O que são as sequências de emails? 

Agora que já falamos sobre fluxo de automação, podemos entender melhor sobre como as sequências de emails funcionam dentro desse fluxo. Suponha que sua empresa venda assinaturas de streaming e que deseja converter mais vendas para um cliente prévio. Esse contato assinou o plano mais básico que você oferece e já está na sua base de clientes há três meses. Nesse período, ele já entendeu as funcionalidades da plataforma e segue assinando. Sua intenção é convencê-lo a fazer um upgrade para um plano melhor. No primeiro email, você agradece ao cliente por usar os seus serviços e ressalta os benefícios que ele tem acesso. 

Passado o intervalo de 10 dias, você manda mais um email informando sobre uma oferta para clientes que queiram fazer upgrade e explica os benefícios do plano premium. Daí a 20 dias você manda um novo email oferecendo um cupom de desconto para fazer o upgrade de plano. 

É como uma linha do tempo, pensando em uma comunicação que gradualmente vai escalando até o objetivo da conversão. 

Usando fluxos de automação e sequências de emails no RD Station

Agora que você entendeu que os fluxos de automação te permitem ter uma comunicação mais direcionada e que as sequências de emails são mais simples, vale a pena entender como criar cada uma delas dentro da plataforma do RD Station. As configurações são bem específicas e te permitem determinar os intervalos entre os emails, além dos critérios que os leads devem atender para que sejam incluídos nos disparos. Para saber como criar uma nova sequência de emails, clique aqui. Se quiser saber como dar início a um novo fluxo, clique aqui

Qual é o melhor para a minha empresa? 

Não há como dizer que uma estratégia é melhor do que a outra, na verdade, isso depende muito do contexto da sua empresa e dos seus objetivos. Os emails marketing, como dissemos antes, são estratégias mais simples e limitadas, pois você determina apenas o intervalo de tempo para envio dos emails e cria uma linguagem para atingir diferentes tipos de leads. Ela costuma ser mais indicada para quem está realmente começando no marketing digital. 

Aos que pretendem mirar no médio ou longo prazo, os fluxos de automação são mais completos, pois se valem de mais gatilhos para nutrir e automatizar a jornada do lead. O mais importante de tudo é que você defina essa estratégia pensando em melhorar seu relacionamento com a base de leads e, por consequência, melhorar os resultados da sua empresa.

Todas as quartas-feiras divulgamos um vídeo esclarecendo dúvidas em nossa página do Instagram e LinkdIn. Confira o que comentamos sobre esse assunto lá no nosso canal! Siga a Inspire no Instagram para ficar por dentro de novidades sobre empreendedorismo e marketing digital! 

Compartilhe este post.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Seja o primeiro a saber!

Inscreva-se na nossa lista de emails exclusiva e receba as notícias mais recentes da equipe Inspire.

Continue lendo