em Empreendedorismo, Marketing Digital
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Google+ 0 0 Flares ×

A velocidade exponencial do surgimento e adesão de novas tecnologias não é questão de mera percepção: estamos, de fato, vendo uma aceleração nunca antes experimentada – e o impacto dessas novas tecnologias abrange nosso cotidiano como um todo, inclusive a maneira de se pensar o marketing digital. Para efeito de comparação sobre a forma acelerada como as novas tecnologias estão sendo absorvidas, vale mencionar um dado citado por Nick Davis, vice presidente da Singularity University: os telefones celulares levaram 12 anos para chegarem à marca de 50 milhões de usuários, enquanto o game de Realidade Aumentada Pokémon Go levou apenas 19 dias para atingir a mesma marca de usuários. 

De um modo geral, tecnologias como Inteligência Artificial, Ciência de Dados, Big Data, Realidade Aumentada, Realidade Virtual, entre outras inovações, serão importantes para a construção de estratégias de marketing digital mais assertivas, e além disso – uma experiência mais relevante e positiva aos usuários. Abaixo, vamos entender um pouco mais sobre essas influências. 

Inteligência Artificial como ferramenta de automação para o marketing digital

Um dos objetivos do marketing digital é acompanhar a jornada do cliente de ponta a ponta, procurando passos cada vez mais assertivos para entender suas necessidades e antecipar o que ele precisa. Neste sentido, a Inteligência Artificial entra como uma ferramenta fundamental para melhorar os processos de automação do marketing digital. À medida que a inteligência artificial evolui, os processos de personalização tendem a se aprimorar dentro das estratégias de marketing digital. A ferramenta, inclusive, está entre as principais técnicas apontadas como tendências tecnológicas neste review da Smart Insights

Uma das consequências desse processo de melhorar a automação, é um benefício gradual para as estratégias B2C e B2B. Inicialmente, a tendência é que isso seja observado com mais intensidade nas grandes empresas, mas o esperado é que gradualmente observemos um efeito cascata, com players de todos os tamanhos se beneficiando. 

Big Data para entender melhor o perfil e as necessidades do cliente

O uso de Big Data, já há algum tempo, vem sendo apontado como uma grande tendência de tecnologia. Hoje, a profissão de cientista de dados é tão valorizada no mercado justamente pela necessidade que as empresas têm de contar com profissionais com capacidade analítica para usar uma infinidade de informações de forma assertiva. A tendência é que isso também se aplique ao marketing digital. Com base na análise de dados vastos, será possível desenhar estratégias cada vez mais personalizadas e eficazes. 

Marketing digital focado em ser omnichannel

Apesar do termo omnichannel ser muito utilizado, nem todos estão familiarizados com o que de fato ele representa. Primeiro é importante entender que o conceito envolve principalmente o foco no cliente. E aqui não vale apenas estar presente em canais variados, é preciso pensar com a mente do consumidor e desenhar as experiências durante a jornada sob o ponto de vista dele. É isso que tornará a experiência relevante, construtiva, que fará com que ela tenha real valor. E como estamos falando do ponto de vista do cliente, isso nos leva a outro ponto de grande importância…

O Marketing digital deve focar em melhorar a experiência de compra

O universo do entretenimento já tem muita afinidade com tecnologias como Realidade Aumentada e Realidade Virtual, e estas tecnologias imersivas estão expandindo e já são realidade em outras indústrias. A tendência é que tenhamos cada vez mais experiências capazes de unir os melhores benefícios do presencial e do online. No varejo, por exemplo, é possível encontrar lojas com vitrines interativas, com combinação de produtos para sugerir aos clientes. Cada vez mais veremos experiências que misturam o mundo físico e o digital, com o objetivo de proporcionar uma vivência mais rica aos consumidores. 

O poder de informação de valor no marketing digital

Neste tópico, é importante avaliar dois espectros. O marketing digital deve prezar por abastecer o cliente com conteúdo de relevância, com informações que realmente agreguem. Isso pode parecer simples, mas a verdade é que se tornou um desafio em tempos de disseminação de fake news. Neste sentido, ainda que o desafio seja grande, é preciso enxergar a oportunidade. Em um contexto em que enxurradas de informações falsas são consumidas diariamente, quem consegue trazer informações confiáveis, bem embasadas e com boas referências se destaca de um modo positivo. 

O outro espectro é que o acesso à informações e principalmente a adesão massiva às redes sociais tornaram o consumidor muito mais confiante e independente para tomar suas decisões. Aqui, a máxima de que o cliente tem sempre razão fala ainda mais alto. Um relatório de tendências da empresa de pesquisa de mercado Euromonitor, inclusive, apontou o poder do conhecimento como um dos destaques. Não existe mais espaço para falta de transparência. Erros, comportamentos antiéticos e afins são facilmente compartilhados e viralizados.  

Use o marketing digital para criar demanda inteligente

Bom, uma vez reforçado que estamos em um contexto em que ferramentas tecnológicas poderão contribuir para construir estratégias mais assertivas de marketing digital, bem como o poder do conhecimento e da informação, isso nos leva a um ponto chave para o sucesso: pensar em estratégias para criar demanda para sua marca de um modo inteligente. Ou seja, caminhos de marketing digital que façam com que sua marca seja relacionada a informações relevantes. Neste relatório da RD Station você encontra algumas dicas de como construir demanda para sua marca. 

Soluções Freemium

O termo lhe parece estranho? Ele nada mais é do que a união das palavras free e premium. Se estamos falando de credibilidade e conteúdo relevante dentro de marketing digital, é importante se familiarizar com esse termo – que também desponta como uma tendência. Falamos aqui de oferecer um produto ou serviço gratuito com qualidade de premium, como forma de despertar a atenção dos consumidores e gerar valor. Um bom exemplo atual disso é a Newsletter Meio. Em menos de oito minutos a newsletter diária traz um resumo dos principais destaques do noticiário – em diferentes editorias. Ou seja, é um formato enxuto, rico em informação e gratuito. 

Mais conteúdo visual no marketing digital

O crescimento expressivo de conteúdo por vídeo não é sem razão. É mais conveniente para os usuários – e agora as marcas batalham por conteúdos mais relevantes. Isso leva a duas tendências de marketing digital apontadas pela Criteo S.A.: uso crescente de tecnologias visuais e de voz, bem como aumento de gastos em vídeos devido aos mercados privados (confira o relatório completo aqui). 

Você já considerou adotar algumas dessas estratégias de marketing digital em sua empresa? Conte nos comentários! 

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Contate-nos

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

LGPD: entenda quais são os impactos para o seu negócio